top of page

Viradouro vibra com o samba que mostrará as diversas faces de Rosa Maria Egipcíaca

Atualizado: 20 de out. de 2022


É da parceria formada pelos compositores Cláudio Mattos, Dan Passos, Marco Moreno, Victor Rangel, Lucas Neves, Deco, Thiago Meiners, El Toro, Luís Anderson e Jefferson Oliveira o samba que irá defender na Avenida o enredo Rosa Maria Egipcíaca da Vera Cruz, com o qual a Unidos do Viradouro, encerrará o Rio Carnaval 2023. O enredo é criado e desenvolvido pelo carnavalesco Tarcísio Zanon.


A festa da Escola de Niterói aconteceu na noite deste domingo, 16, com a quadra do Barreto completamente lotada por componentes e admiradores da Vermelho e Branco. O resultado foi anunciado pelo presidente Marcelinho Calil pouco depois de 2 h da madrugada de domingo, sendo recebido com muita alegria pela comunidade niteroiense. Logo em seguida, o intérprete Zé Paulo Sierra cantou o samba, sendo acompanhado pela bateria de Mestre Ciça e por toda a quadra.



A Diretoria da LIESA mais uma vez se fez presente. O presidente Jorge Perlingeiro, acompanhado pelo vice Hélio Motta, o diretor Jurídico, Fernando César Leite, o diretor de Carnaval, Elmo José dos Santos, e o diretor de Marketing, Gabriel David, foram levar o seu abraço ao presidente Marcelinho Calil. O presidente da Riotur, Bruno Mattos, e o presidente da Vila Isabel, Luiz Guimarães, também prestigiaram o evento.


Antes da disputa entre os três finalistas, a Viradouro fez uma apresentação teatralizada do enredo, apoiada por exibição de vídeos e envolvendo diversos segmentos da Escola.


Feliz com o resultado, o presidente Marcelinho Calil declarou que a Viradouro está se preparando com afinco para disputar o título do Rio Carnaval 2023. “Sabemos que será uma disputa dificílima, mas chegaremos preparados à Avenida. Estamos trabalhando para isso”. Veja, a seguir, as próximas disputas.






Comments


bottom of page