top of page

Selecionados os três sambas finalistas na Vila Isabel

Atualizado: 30 de set. de 2022

Falta pouco para a Unidos de Vila Isabel sacramentar qual será o seu samba no Carnaval 2023, defendendo o enredo “Nesta Festa Eu Levo Fé”, do carnavalesco Paulo Barros. Na noite da última quarta-feira, 28, a azul e branca abriu sua quadra para a semifinal do concurso para escolher seu hino e classificou três sambas para a grande final, em 9 de outubro.


Foram selecionados para a última etapa os sambas de 02 (da parceria de JC Couto e cia.); 11 (Dinny da Vila e cia.) e 13 (Rafael Tinguinha e cia.). As obras foram selecionadas em duas eliminatórias em meio à safra com 12 composições para embalar o desfile sobre festas populares de cunho religioso que mobilizam cidadãos Brasil e mundo afora.


Na noite de quinta, a diretoria da escola abriu os trabalhos em sua sede com um minuto de silêncio em respeito à memória de Wilson Vieira Alves, o Moisés, ex-presidente da instituição morto no último fim de semana.


Houve também uma homenagem ao bairro de Vila Isabel, que tão bem acolhe a agremiação, já serviu como morada para o poeta Noel Rosa e, agora, está completando 150 anos de história.


O público assistiu ainda a um show dos segmentos, sob o ritmo da bateria ‘Swingueira de Noel’, do Mestre Macaco Branco. E, por fim, conferiu as apresentações dos quatro semifinalistas, com 20 minutos para cada um. Foi eliminado o samba de número 05 (da parceria de Thales Nunes e cia.).


Em 2023, a Vila será a terceira a cruzar a Sapucaí na Segunda-feira de Carnaval, em 20 de fevereiro.


(Com informações e foto da Assessoria de Imprensa da Vila Isabel)

Comentarios


bottom of page