top of page

Mocidade escolhe o samba que exaltará o trabalho dos artesãos do Alto do Moura


É da parceria formada pelos compositores Diego Nicolau, Richard Valença, Orlando Ambrósio, Gigi da Estiva, W. Correa, Leandro Budegas e Cabeça do Ajax o samba com o qual a Mocidade Independente defenderá o enredo “Terra do meu céu, Estrelas do meu chão”, no Rio Carnaval 2023.


A Verde e Branco de Padre Miguel será a terceira Agremiação a se apresentar no Domingo de Carnaval, 19 de fevereiro.


De autoria do carnavalesco Marcus Ferreira, o enredo focalizará o trabalho dos artesãos do Alto do Moura, em Caruaru, interior de Pernambuco, que deram sequência ao trabalho com esculturas de barro iniciado por Mestre Vitalino.


Especialista em cultura popular, o carnavalesco adiantou que os protótipos estão todos prontos e que a reprodução de fantasias das alas já começou.


Presente à festa, o prefeito de Caruaru, Rodrigo Pinheiro, falou à quadra lotada, manifestando o grande orgulho de sua cidade em ser tema de carnaval no Rio de Janeiro, principalmente de uma Escola do porte da Mocidade.


A Diretoria da LIESA se fez presente, representada pelo presidente Jorge Perlingeiro; o diretor de Carnaval, Elmo José dos Santos; e o diretor de Marketing, Gabriel David. Os três foram convidados a se dirigir ao centro da quadra, onde participaram da cerimônia de abertura do evento, acompanhados pelo prefeito Rodrigo Pinheiro e representantes da Prefeitura de Caruaru.


O diretor de Carnaval Marquinho Marino comemorava a oportunidade de a Mocidade voltar a realizar a sua grande festa na quadra da Av. Brasil, considerada a maior do Rio de Janeiro. Depois de três anos e proibições impostas durante a pandemia, foi a primeira vez que a disputa de sambas da Mocidade voltou ao seu palco original.


Ao lado do intérprete Nino do Milênio, que faz a sua estreia na Escola de Padre Miguel, Marino declarava que a missão da Mocidade é corrigir os erros do desfile de 2022 para conseguir retornar no Sábado das Campeãs. E aperfeiçoar todos os segmentos para poder brigar pelo título. Os ensaios de bateria e dos integrantes do carro-de-som começarão logo após a gravação do samba-enredo, nesta semana.


Com a definição da Mocidade, todas as Escolas de Samba do Grupo Especial já possuem sambas para o grande espetáculo do Rio Carnaval 2023.



(Com informações da Assessoria de Imprensa da Mocidade – Fotos Allan Duffes/ Divulgação; e Henrique Matos/LIESA)




Comments


bottom of page