MENU

Mangueira

Bandeira da Mangueira

Biografia

Fundada em 28 de abril de 1928, no Morro da Mangueira, próximo à região do Maracanã, na Zona Norte do Rio de Janeiro, a Estação Primeira de Mangueira é uma das mais tradicionais escolas de samba da cidade. Atrás apenas da Portela, a escola ocupa o posto de segunda maior vencedora do carnaval do Rio de Janeiro, detendo 19 conquistas e tendo alcançado o título de vice-campeã em 19 ocasiões.

A história da Verde e Rosa conta com a contribuição de grandes sambistas como Carlos Cachaça, Cartola, Zé Espinguela, Jamelão, entre outros. A escola foi a primeira a criar a ala de compositores, incluindo mulheres, e a introduzir as figuras do mestre-sala e da porta-bandeira no Carnaval. Também mantém, desde sua fundação, uma única marcação com o surdo de primeira em sua bateria.

  • Ano de Fundação: 1928
  • Presidente: Chiquinho da Mangueira
  • Rainha de Bateria: Evelyn Bastos
  • Carnavalesco: Leandro Vieira

Informação do Carnaval 2019

Grupo
Grupo Especial
Dia do Desfile
04/março
Hora do Desfile
02:40

Tema - Enredo

“História pra ninar gente grande”

Samba Enredo

Brasil, meu nego
Deixa eu te contar
A história que a história não conta
O avesso do mesmo lugar
Na luta é que a gente se encontra
Brasil, meu dengo
A mangueira chegou
Com versos que o livro apagou
Desde 1500
Tem mais invasão do que descobrimento
Tem sangue retinto pisado
Atrás do herói emoldurado
Mulheres, tamoios, mulatos
Eu quero um país que não está no retrato



Brasil, o teu nome é dandara
Tua cara é de cariri
Não veio do céu
Nem das mãos de isabel
A liberdade é um dragão no mar de aracati
Salve os caboclos de julho
Quem foi de aço nos anos de chumbo
Brasil, chegou a vez
De ouvir as marias, mahins, marielles, malês



Mangueira, tira a poeira dos porões
Ô, abre alas pros teus heróis de barracões
Dos brasil que se faz um país de lecis, jamelões
São verde e rosa as multidões

Ler mais