MENU

Imperatriz Leopoldinense

Bandeira da Imperatriz Leopoldinense

Biografia

A Imperatriz Leopoldinense recebeu esse nome em referência à Estrada de Ferro Leopoldina - que cortava o bairro de Ramos, sede da escola - e que, por sua vez, foi assim chamada por causa da Imperatriz Maria Leopoldina de Áustria. A fundação da escola ocorreu em 1959, por iniciativa do farmacêutico Amaury Jório junto a sambistas remanescentes da extinta agremiação Recreio de Ramos.

Conhecida por seus desfiles sofisticados, a escola apresenta enredos centrados na história e cultura do Brasil. Pioneira ao implantar, em 1967, um departamento especial para elaborar seus desfiles, a Imperatriz é detentora de oito títulos de campeã do Grupo Especial do carnaval carioca.

  • Ano de Fundação: 1959
  • Presidente: Luiz Pacheco Drumond
  • Rainha de Bateria: Flávia Lyra
  • Carnavalesco: Cahê Rodrigues

Informação do Carnaval 2018

Grupo
Grupo Especial
Dia do Desfile
11/fevereiro
Hora do Desfile
02:20

Tema - Enredo

““Uma Noite Real no Museu Nacional””

Samba Enredo

 


A tentação seduziu a poesia

da volta todo dia é a oferta e a demanda

pecado capital da humanidade

senhor da desigualdade

sempre diz quem é que manda

o arqueiro ergueu, aquela gente oprimida e sem paz

perdeu meu bem, pobre fortuna, nobres ideais

midas com o seu dedo de ouro

condenou a própria filha a viver numa prisão

prata, pixulé, papel moeda e o homem escorrega

mete o pé na ambição


 


Troca-troca ê na beira da praia


Troca-troca ê na beira da praia


Um espelho por cocar, o negocio é um pecado


Ouro no mercado negro, negro é ouro no mercado


 


Tempos modernos, onde vidas valem menos


Boas ações não representam dividendos


A roda gira pro mais forte, poucos tem a sorte


De virar o jogo que o destino fez


Tem pato mergulhado no dinheiro


E o povo brasileiro nada por migalhas outra vez


Se é pra poupar


O porquinho pode até ser virtual


Haishtag no infinito, com cascalho, eu to
bonito


No espaço sideral


Imperatriz, sentimento não tem preço, tem valor


Eu não vendo e não empresto, o meu eterno amor


 


Me dá, me dá, me dá me dá um dinheiro aí


Gostei da comissão, me dá meu faz-me rir


Pra investir no sonho e vestir a fantasia


Quero renda na baiana, nota 10 na bateria 


 

Ler mais